Como testar adequadamente a estabilidade de seu overclock de GPU: guia avançado

Como testar adequadamente a estabilidade de seu overclock de GPU: guia avançado

  • Estabilidade sólida (1 hora)

    Se você deseja garantir que sua placa não travará em sessões de jogo prolongadas (3-5 horas), esta é a duração do teste de estresse recomendado. Se a sua placa passar este nível sem travar ou superaquecer, considere-a segura para a maioria das sessões de jogo e estabilidade geral do sistema.

  • Estabilidade confirmada (6 horas)

    Se o seu caso de uso envolve a GPU sob carga por longos períodos (jogos durante a noite, renderização, mineração, etc.), você pode querer considerar este nível de teste. É aqui que as versões pagas desses testes são úteis, pois oferecem testes de looping extremamente longos. Você pode tentar executar os testes durante a noite enquanto dorme para facilitar o jogo da espera. Se seu overclock passar neste teste, considere que é estável como uma rocha. Rodar jogos normais nunca vai forçar tanto a sua placa por tanto tempo e você pode ter fé no seu overclock.

Resultados

Os resultados reais dos testes em si não são tão importantes, pois a maioria deles são benchmarks de desempenho. Eles podem ser úteis no caso de testar o potencial máximo de overclock da placa, uma vez que fornecem um resultado quantitativo de seus overclocks. No entanto, softwares de monitoramento como o Afterburner + RivaTuner realmente nos fornecem os dados de que precisamos dos testes. Enquanto os testes estão rodando, monitorar os clocks do núcleo, clocks da memória, tensões, consumo de energia e temperatura da placa é crucial já que esses são os números que nos dão uma ideia bastante precisa da estabilidade do overclock.

Anote as temperaturas máximas em Furmark (tanto a GPU Temp quanto a Memory Temp) e compare-as com as leituras de temperatura obtidas na Superposição. Isso representa a quantidade de headroom de temperatura que você pode ter em overclocking, uma vez que Furmark representa os picos de temperatura absolutos que você pode encontrar. Observe os relógios de impulso em testes como Heaven versus testes como TimeSpy. Esta é a representação mais próxima dos números reais em jogos que usam DX11 e DX12. Observe o desempenho do RayTracing em Port Royal e também o uso de VRAM. Esses números dão uma ideia sobre os recursos do RayTracing de sua placa RTX. Observe o alto uso de VRAM no benchmark de 8K do Unigine Superposition e fique de olho na perda de desempenho com alto uso de VRAM. Fique de olho nos artefatos em todos esses testes. Se a velocidade da sua memória for um pouco maior do que a velocidade estável, você pode não ver nenhum artefato na maioria dos testes, mas um ou dois testes irão mostrar os artefatos, alertando você sobre a velocidade instável da memória. Além disso, observe a variação run-to-run nos resultados de benchmarks de desempenho como Heaven. Se você aumentou a velocidade da memória, mas sua pontuação diminuiu, significa que a memória está encontrando muitos “erros” e seu desempenho está degradando em alta velocidade.



Todas essas métricas são importantes se você está procurando estabilidade de longo prazo com sua placa de vídeo com overclock.



Os testes de estresse são prejudiciais?

Isso pode ser uma preocupação sua, já que os testes de estresse obviamente colocam o cartão em condições adversas para exibir o pior cenário possível. Você pode estar se perguntando se essas altas temperaturas e travamentos frequentes tiveram algum tipo de impacto negativo na saúde do seu cartão. No entanto, não há como uma placa de vídeo sofrer qualquer tipo de dano por meio de testes de estresse ou overclocking normal. Todas as GPUs modernas têm limitações extensas integradas ao VBIOS da placa, o que evita que voltagem perigosa ou alta potência chegue ao núcleo. Mesmo se você travar várias vezes durante um teste, essas travamentos não têm efeito no nível do hardware.

No que diz respeito às temperaturas, existem mecanismos de estrangulamento integrados nas placas que as protegem. Se a temperatura ficar muito alta, o cartão diminui a velocidade do relógio para se proteger. Velocidades de clock mais lentas consomem menos tensão e, portanto, menos energia, reduzindo as temperaturas. Em casos extremos, o cartão pode desligar completamente se a temperatura ultrapassar o TJmax (o limite máximo da temperatura da junção). Esses valores são definidos pelos fabricantes e garantem que nenhum dano seja causado ao cartão durante esses processos.



Portanto, é praticamente impossível causar qualquer tipo de dano à placa por meio de overclock normal e testes de estresse. A menos que você esteja realmente tentando danificar o cartão, seria rebuscado pensar que os testes podem ter qualquer tipo de efeito negativo no cartão.

Palavras Finais

O teste de estresse em sua placa de vídeo pode ser tedioso e pouco intuitivo, mas é extremamente importante para a estabilidade do overclock de sua placa. Se você planeja executar até mesmo um pequeno overclock 24 horas por dia, 7 dias por semana, é crucial garantir o máximo de teste com esses aplicativos para que a placa não funcione em um estado instável. Também é importante executar uma variedade de aplicativos de teste, pois todos são especializados em diferentes aspectos de teste. É muito possível que uma placa com overclock passe em um teste, mas depois trave em outro. Leva um pouco de tempo e esforço, mas a paz de espírito resultante vale a pena.

14 minutos lidos